25 Jan 2019
Jantar com a comunidade do Bangladesh do Porto

A sempre participativa e cada vez mais relevante comunidade do Bangladesh do Porto organizou um jantar onde, para além de distinguirem a amizade de vários responsáveis do PS (o que registamos, mas não era necessário), puderam apresentar as suas preocupações em torno dos serviços consulares e da embaixada de Portugal no seu país. Destaque para a presença do Ministro dos Negócios Estrangeiros, o nosso amigo Augusto Santos Silva, bem como de camaradas de diferentes estruturas.

Dissemos algumas palavras em torno de uma ideia fundamental: Portugal é um país solidário, que sabe receber e que vai manter uma política de portas abertas para todos os que procurem segurança e tolerância, para si e para as suas famílias, para trabalhar, criar riqueza e ajudar ao nosso futuro comum.

25 Jan 2019
Ideologia e falsa neutralidade

Assunção Cristas é líder de um partido ultra-ideológico que, como estratégia ideológica, acusa os outros de “ideologia” na sua orientação, como se houvesse uma realidade pura, desideologizada, de que o CDS seria o intérprete.

Hoje no debate quinzenal voltou a insistir na estratégia e perguntou ao Primeiro-Ministro se no SNS - a propósito de parcerias público-privadas - o PS quer optar “pela ideologia ou pelas pessoas”, como se estivessem em confronto e como se ao referir-se a “pessoas” o CDS não estivesse, isso sim, a falar de “mercado”. António Costa esclareceu (cito de memória): “é por causa da ideologia que as pessoas têm o SNS e foi por causa da ideologia que o seu partido votou contra a criação do SNS”.

Chama-se a isto, em linguagem não ideológica, um verdadeiro k.o.

07 Jan 2019
Investimento ferroviário

Estive hoje de manhã no Marco de Canaveses onde o Primeiro-Ministro selou o lançamento do concurso para o novo material circulante da CP: são mais de 168 milhões de euros para 22 novas composições prioritariamente destinadas às linhas regionais, reforçando a coesão territorial.

A última compra desta natureza foi há quase 20 anos. Antes, o PM visitou as obras de modernização da Linha do Douro em Caíde, Lousada.

O Governo não só renova a aposta estratégica na ferrovia como reitera a natureza competitiva dos serviços públicos prestados pela CP e pela EMEF que outros quiseram privatizar.

Esse tempo acabou com o lançamento deste novo ciclo de investimento público em prol de um país mais competitivo e sobretudo mais coeso.

07 Jan 2019
No Canal Q