20 Out 2021
Obrigado, Alberto Martins

O Alberto Martins nunca vira a cara à luta. Hoje apresentou-se a votos para a presidência da Assembleia Municipal do Porto, oferecendo uma alternativa política ao candidato apresentado por Rui Moreira e pelo PSD. Sabendo de antemão o desfecho, atendendo à relação de forças no órgão, ainda assim não deixou de marcar presença em mais este combate.

Para além naturalmente dos votos do PS, esta candidatura recebeu os votos dos eleitos da CDU, do BE e do PAN, a quem agradecemos.

Felicito sem excepção todos os eleitos de todas as forças políticas, desejando a todos um bom mandato. 

08 Out 2021
Más notícias para o Porto...
O relatório trimestral “Norte Conjuntura”, da CCDR-N, traz boas e más notícias. O desemprego no Norte recuou para 6,4% e, acompanhando a redução verificada no país, consegue ficar abaixo da média nacional no segundo trimestre. No salário mensal líquido dos trabalhadores por conta de outrem também se verifica o valor mais elevado desde que existem registos, 955 euros, que mostram um crescimento real de 4,2% face ao período homólogo do ano passado.
 
Infelizmente, há más notícias para a cidade do Porto, que está em contra-ciclo com esta realidade. O Porto é o concelho do distrito do Porto onde o desemprego mais aumenta no segundo trimestre de 2021 face ao período homólogo (+10,4%) e é o segundo na Área Metropolitana do Porto, só superado por Espinho.
 
São números muito preocupantes que devem mobilizar todos os esforços para os reduzir, ao mesmo tempo que devem suscitar uma grande reflexão sobre o modelo económico seguido nos últimos anos na nossa cidade...
06 Out 2021
Sobre o caos do trânsito no Porto
Recuso-me a aceitar que o trânsito no Porto seja inevitavelmente caótico. Só o é se não trabalharmos para resolver os problemas. Não temos de nos resignar a isto e a horas perdidas no trânsito, contribuindo para uma degradação da qualidade do ar no Porto (e da nossa qualidade de vida).
 
A Câmara tem de agir. Precisamos de intervir na Circunvalação, na VCI, resolver vários erros em intervenções feitas na cidade (Rua da Constituição, Rua Álvares Cabral, Rua de Camões, Avenida Brasil, Avenida da Boavista, Avenida Fernão de Magalhães, etc), investir em semaforização inteligente, criar um plano de gestão da mobilidade que mitigue o impacto das obras de expansão do Metro, entre várias outras medidas, ao mesmo tempo que desenvolvemos a infra-estrutura para potenciar mobilidade não poluente.
 
Enquanto não o fizermos, circular no Porto vai continuar a ser um inferno para quem precisa de se deslocar na cidade e para quem nela vive. Não tem de ser assim!
 
[foto: capa do Jornal de Notícias]