26 Jul 2019
Combate à pobreza

Tarde de trabalho com a EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza, reunindo com o Padre Jardim e com a directora executiva Sandra Araújo.

Importante auscultação e recolha de contributos temáticos para a nossa campanha distrital numa área central para todos os socialistas.

24 Jul 2019
Carlos César

Há 4 anos eu praticamente não conhecia o Carlos César para lá da dimensão da sua força transformadora nos Açores. Ora, passado este tempo, na recta final da legislatura e tendo já anunciado que não se recandidatará, posso dizer que ganhei um amigo com quem aprendi imenso: sobre negociação, autonomia, liderança, trabalho em equipa, a necessidade de dizer não mas também o impulso para que todos fossem envolvidos.

Tive sempre neste nosso presidente, dos deputados e de todos os socialistas, o estímulo, o apoio (e a crítica, sempre que necessário) para maximizar o trabalho ao longo deste mandato e colocá-lo ao serviço do nosso sucesso colectivo. Foi um grande presidente do Grupo Parlamentar do PS, o seu mais feroz defensor e, sempre com lealdade institucional, o maior responsável pelas nossas condições de independência e realização.

Sem ele teria sido muito diferente e, não tenho dúvidas, bem pior.

19 Jul 2019
Recta final...

Última intervenção da legislatura este final de tarde na Assembleia da República.

Quatro anos de muito trabalho e dedicação, procurando honrar da melhor forma o mandato que pude exercer em nome do PS mas em prol de todos os portugueses, sem nunca esquecer o distrito que me elegeu.

Obrigado.

19 Jul 2019
Amizade e camaradagem

O último Plenário desta legislatura é também o último do mandato do Renato Sampaio, que por vontade própria cessa o seu percurso parlamentar após 20 anos na Assembleia da República. É, e será sempre, um dos mais reconhecidos socialistas do Porto.

Os anos já vão somando alguns capítulos. Já apoiei o Renato em vários combates, ele já me apoiou em alguns e nas últimas eleições no PS Porto, animados por perspectivas divergentes para a nossa concelhia, fomos a votos um contra o outro. Um combate intenso e duro, como ambos gostamos. O resultado quase dividido ao meio após uma participação massiva dos nossos militantes ditou que tivéssemos de falar e de dialogar para que, sem abdicarmos das nossas propostas e visões, o PS Porto não bloqueasse. E responsavelmente assim foi, sem revanchismos.

Nunca nos custou dialogar porque antes de qualquer combate está a amizade e um grande respeito mútuo, que também se alimenta, quando é o caso, de divergências sem subterfúgios. Agradeço ao Renato Sampaio a camaradagem, a aprendizagem e o apoio desde os primeiros tempos, já longínquos, de participação política no PS Porto e, depois, em muitos órgãos e instituições. A começar pelo apoio que me deu nos primeiros dias no Parlamento, que hoje parecem bem distantes, tornando tudo mais fácil.

O Renato sai desta casa, mas continuará a ter muito para dar ao PS. Aqui fica, porque tenho memória, o meu reconhecimento.

16 Jul 2019
À minha amiga Wanda Guimarães

A Wanda Guimarães fez recentemente um fantástico discurso de despedida na Assembleia da República apelando à participação de todos na vida pública. Fê-lo assumindo a condição de deputada com mais idade de todos os grupos parlamentares.

Eu, um dos mais jovens deputados na AR, não conhecia especialmente bem a Wanda antes desta legislatura, apenas o seu longo e riquíssimo percurso no mundo sindical e na área laboral dentro do PS.

Ambos estivemos na nossa primeira legislatura, mas aprendi muito com a Wanda.  E foi ao longo destes 4 anos que, após uma não muito demorada adaptação às personalidades bem vincadas de cada um, estabelecemos uma enorme cumplicidade e um grande trabalho de equipa na vice-presidência e na coordenação de uma Comissão exigente, onde quase todos os processos são muito complexos, amplamente negociados e nem sempre terminam de acordo com a nossa vontade.

Esta fotografia foi tirada hoje, após mais uma tarde de trabalho na recta final da legislatura. A Wanda fará muita falta a estes corredores.

 
14 Jul 2019
Liberté, égalité, fraternité

230 anos da Queda da Bastilha, símbolo máximo desse evento fundador da modernidade europeia que foi a Revolução Francesa em 1789. Depois dela, nada seria como dantes.

O seu alcance histórico mudou a paisagem social, política e económica do continente, a par dos ventos de mudança trazidos pela sua contemporânea Revolução Americana e pela emergente Revolução Industrial. Empurrando o fim do absolutismo, o Terceiro Estado fustigou as velhas ordens e as monarquias opressoras, abrindo um tempo novo inspirando intelectualmente pelo Iluminismo de Locke, Montesquieu, Rousseau, Diderot e outros, radicando o poder popular no soberano, nos direitos individuais, na organização republicana da sociedade e nos valores da liberdade, igualdade e fraternidade.

Viva a Revolução Francesa!

07 Jul 2019
Menino Operário de 8 anos

Diário da Manhã, Recife, 1933.