25 Jan 2019
Ideologia e falsa neutralidade
Ideologia e falsa neutralidade

Assunção Cristas é líder de um partido ultra-ideológico que, como estratégia ideológica, acusa os outros de “ideologia” na sua orientação, como se houvesse uma realidade pura, desideologizada, de que o CDS seria o intérprete.

Hoje no debate quinzenal voltou a insistir na estratégia e perguntou ao Primeiro-Ministro se no SNS - a propósito de parcerias público-privadas - o PS quer optar “pela ideologia ou pelas pessoas”, como se estivessem em confronto e como se ao referir-se a “pessoas” o CDS não estivesse, isso sim, a falar de “mercado”. António Costa esclareceu (cito de memória): “é por causa da ideologia que as pessoas têm o SNS e foi por causa da ideologia que o seu partido votou contra a criação do SNS”.

Chama-se a isto, em linguagem não ideológica, um verdadeiro k.o.