02 Out 2020
O que diz uma fotografia?
O que diz uma fotografia?
 
Esta fotografia de Eduardo Portugal mostra uma mancha impressionante de barracas em Lisboa em 1939, numa das entradas para o Bairro das Minhocas. No Porto e noutras cidades não era diferente, com a imensa maioria das classes populares (o nosso proletariado num país sem indústria) a viver numa pobreza pavorosa.
 
É difícil imaginar este Portugal do “antigamente” de que alguns têm nostalgia, mas ele é muito recente e é do tempo dos pais e avós de tantos de nós. Um país sem Estado Social, sem saúde, sem escola, sem mobilidade social, sem transportes, sem infra-estruturas, sem políticas públicas de habitação e de tudo o resto. Sem democracia. Sem futuro.
 
Mas com outras coisas.
 
Com fome. Com trabalho infantil. Com desigualdades chocantes. Com a universidade circunscrita à elite. Com uma imensa maioria sob o jugo da miséria endémica, onde tudo faltava e onde gerações de portugueses foram condenados a vidas cruéis, determinadas à nascença pela sua classe social. Perceber isto é também renovar a importância da esquerda para dar voz a quem nunca a teve, sem jamais esquecer quem representamos.
 
Nem tudo foi perfeito nestes anos de democracia, eu sei, mas que grande orgulho no caminho que fizemos.
 
O que este povo andou para aqui chegar.